sábado, 29 de dezembro de 2007

DNA DO MH

(retrospectiva)

Para quem não me conhece, segue um raio X do MH:


Odeio palhaço.

Não como camarão (camarão se andasse na terra a gente matava esmagado com chinelo ou com Baygon).

Pra mim, camarão não passa de uma barata que aprendeu a nadar.

Quer saber? Não como nada que tenha mais do que quatro pernas.

Não como nada verde.

Odeio quem põe café antes do leite.

Odeio quem põe feijão antes do arroz.


Todo cinema que eu vou, sempre alguém fica chutando as costas da minha cadeira. E cá entre nós, tô desconfiado que é sempre a mesma pessoa…mas isso pode ser só uma paranóia minha.

Pensando bem, acho que não odeio palhaço, na verdade, eu acho que tenho medo deles.

Odeio quando eu peço guaraná e a pessoa fala:
"gelo e laranja?" Não, porra!!! Eu não pedi uma salada de frutas, eu pedi um simples refrigerante.

Odeio quando peço uma Coca e o cara traz com gelo e limão.
Quem disse que Coca com limão é bom? Gente, nada é melhor do que Coca, não estraguem a maior invenção da humanidade com um modismo idiota.

Odeio quando eu peço Coca e o cara fala:
 “Só tem Pepsi.” É a mesma coisa que falar: me dá uma Coca. E o cara responder: só tenho secador de cabelo. Uma coisa não tem absolutamente nada a ver com outra.

Coca Cola Light deveria ser peremptoriamente proibida sob pena de fuzilamento.


Isso vale para as versões diet e zero.


Odeio sapo. Parece uma almôndega gigante que pula. 


Honestamente, detesto qualquer bicho que pula (isso inclui aranhas, cangurus e os feijões saltadores do méxico).


Acho que dizer que tenho medo de palhaços é exagero. Creio que é mais uma questão de respeito. É isso, eu prefiro manter distância dos Goiabinhas e Pururucas por uma questão de respeito.


Ah, gostaria de metralhar qualquer pessoa que anda com chapéu de Cowboy também (menos o Clint Eastwood e o John Wayne – até porque eles iam sacar mais rápido do que eu)


E o ódio que me dá aquelas pessoas que andam com guarda-chuva no cantinho da parede onde quem não tem guarda-chuva quer andar. Deixo aqui minha sugestão: porte de arma para usar guarda-chuva.


E quadro com aquele palhaço triste com uma lágrima nos olhos, tem coisa mais aterrorizante?


Só como pizza de marguerita.

Até como outras, mas me recuso a comer qualquer uma que tenha rúcula.


Aliás, que diabos é uma Rúcula????


Detesto 4 queijos. Separados eu respeito os 4, mas juntos eles deviam ser autudados por formação de quadrilha.

Acho que catupiry é uma invenção do diabo. 
(prova disso é que toda barata – que também é invenção Dele – vem recheada de catupiry)

Me recuso a ler jornal. Algo tão desengonçado assim só serve mesmo para embrulhar banana.

Já que toquei no assunto, acho banana uma fruta besta, mas gosto de açaí com banana. Picadinha em cima do acaí, a banana até ganha uma certa dignidade.

Já falei que detesto palhaço?

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

VEXAME

(retrospectiva)

Estava no banheiro fazendo o número 2.
E não sei porque diabos levei o meu celular.
Óbvio que no meio do…digamos, serviço…o celular tocou.
Atendi. Era meu amigão, o Igreja (acredite, o nome dele é esse mesmo)

- Ô Igrejinha, tudo bem?
- Tudo MH, onde cê tá?
- Tô em casa.
- Ah, então vou te ligar aí.
- Não eu…

Tutututututututututu. Ele desligou.
Gelei.
Um segundo depois, o que eu mais temia aconteceu.
O telefone começou a tocar na minha sala.
A cena que se seguiu, foi uma das mais dantescas
da minha vida e nem é digna ser descrita aqui.
Afinal, ninguém – eu disse NINGUÉM -
merece ser chamado de Ser-Humano, correndo com a cueca no meio das pernas, com passinhos de pinguim, o bingulim girando feito a hélice de um helicóptero e a bunda completamente de fora.
Que vexame…
Alcancei o telefone.

- E aí MH, cê tá bem?
- Tô…(respondi com firmeza, embora o vento que vinha da janela me atingisse em cheio bem no meio do traseiro). Tô bem sim, meu querido……..estou falando no telefone com meu amigão do peito, em frente a janela da minha sala, com a bunda de fora e, a propósito, todo cagado…mas tô bem, sim…e você o que me conta?

O pior de tudo é que ele só queria dar um alô.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

SÓ LEIA SE FOR "DE MAIOR"

(retrospectiva)

Estava deitado em minha cama. E já estava quase pegando no sono. Subitamente minha mulher vira pra mim e sapeca a seguinte pergunta:

- Pinto atrapalha na hora de dormir?

Pensei um segundo e respondi sem pestanejar.

- Se não for o meu, atrapalha.

VIDA BESTA

(retrospectiva)

VIDA BESTA 1

Meu prédio está sendo processado. Vejam vocês, o vizinho, que mora numa casa colada no prédio, disse que sua calha entupiu. Motivo: um dos apartamentos está arremessando bitucas de cigarro, tampas de garrafa e (pasmem!!!!!), calcinhas e preservativos. Caracaaaaaaaaaa!!!!!!!!! Eu também vou processar quem arremessou essas coisas. Mas vou processar o canalha porque não me convidou pra essas festas de arromba. Já até comprei uma cueca de couro novinha pra arremessar também. Adquiram já os seus convites. "Vai ter festa lá no meu AP, pode aparecer vai rolar bunda-lê-lê".

VIDA BESTA 2


São Caetano é muito peculiar. Dia desses vi, na frente de uma casa de shows aqui no centro, um cartaz com os seguintes dizeres: "Hoje, Noite do Chupa-Chibiu". Juro que fiquei tentado a ir, mas na última hora me acovardei.....Até hoje fico pensando que rumos minha vida teria tomado depois de uma bela festa do Chupa-Chibiu.

domingo, 23 de dezembro de 2007

NO WC COM MH

(retrospectiva)

Existe uma certa ética nos banheiros masculinos. Explico. Tem algumas pessoas aqui na agência que eu cruzo todos os dias, mas que a gente nunca trocou nenhuma palavra.
Agora, sempre que encontro essas pessoas no banheiro a gente se cumprimenta. Mas só no banheiro.
Sabe quando dois motoqueiros desconhecidos param no semáforo, um olha pro outro e balança a cabeça? Pois é, no banheiro masculino é igualzinho (sem as motos, de preferência). Se você tá fazendo xixi naquele “trequinho grudado na parede” e alguém chega do seu lado pra fazer xixi, você olha o vizinho nos olhos, acena com a cabeça e volta para o seu xixi (um detalhe importante: o contato visual sempre se restringe ao Olho no Olho. Até porque, nessa hora, olhar para qualquer outra parte pode ser mal interpretado.

Eu particularmente tenho um grande problema com essa coisa de banheiros coletivos.
Sempre que vou fazer xixi e alguém ocupa o espaço ao lado, eu travo na hora. Aí não adianta pensar em torneira aberta, cachoeira, nem tsunami. É seca total. E o pior, sempre quando eu travo, o cara ao lado pressentindo minha inferioridade manda aquele jatão bonito…chólólólólólólólóló. Uma hora descarregando, um verdadeiro Niágara urinário, o diabo parece que tem mais líquido na bexiga do que um carro pipa. É humilhante.

Agora, o que eu gosto mesmo é quando você vai no banheiro de um bar e eles colocam pedrinhas de gelo no mictório. Você vai fazendo xixi…vai derretendo o gelinho… parece um joguinho!! É uma verdadeira terapia.
Quando eles colocam limão, também é bem legal. Você escolhe uma das rodelas de limão, imagina que é o Luke Skywalker pilotando uma nave e dispara seus Raios X nas rodelas.

Aliás, dia desses eu estava atacando um gelinho com minha nave de raios x, quando um tiozinho sacou uma nave mãe bem do meu lado. Não que eu tenha reparado, mas o treco saindo de dentro da calça do véio me lembrou aquela cena de Independence Day quando a nave vai surgindo…surgindo… surgindo…e nunca chega ao fim. Ficou pequeno pra minha navezinha do Luke Skywalker.
Bom, não precisa nem dizer que eu travei e ele: chólólólólólólólólólólólóló….acabou com todos os gelinhos e, se bobeasse, o bicho ainda derretia toda uma calota glacial num piscar de olhos.
Mas, desses joguinhos de banheiro, um que eu gosto mesmo é empurrar algum pentelhinho perdido para dentro do ralo com o xixi. Mas esse requer uma precisão cirúrgica e não recomendo a principiantes.

Apenas para encerrar, lembro o dia que um amigo meu estava em um show de heavy metal e foi no banheiro do local fazer o número 2. Chegando lá, todas as cabininhas onde ficam as privadas estavam fechadas. Desesperado, ele não pensou duas vezes. Se sentou naquele “trequinho pendurado na parede” que serve exclusivamente para o xixi e fez o serviço. Mas apesar da situação delicada, ele manteve a etiqueta e acenou com a cabeça para o rapaz ao seu lado (sempre com olho no olho) comentando com altivez.

- Puta show. heim?

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

VOLTO EM 2008

Faz pouco menos de três meses que inaugurei esse blog.
O balanço que fiz até aqui foi o seguinte:

1) Fiquei totalmente viciado nessa droga maldita chamada blog;
2) Conheci (virtualmente) pessoas fantásticas, brilhantes e inteligentes que me proporcionaram momentos muito divertidos.

Por isso mesmo, faço questão de agradecer cada um de vocês. Lá vai.

Mais uma vez agradeço a Ciça por ter insistido tanto para eu escrever esse blog. Obrigado por esse presentão. Esse blog só existe por sua causa (não sei se isso é bom ou ruim) hahahahahahaha.

Agradeço ao Gastón que se dignou a ler meus primeiros posts e comentar um montão deles. Você escreve muiiiiiiiiitooooooooo, rapá.

Agradeço acima de tudo aos meus Leitores Vip que leram e comentaram praticamente todos os meus posts (como vocês aguentam, vocês não tem o que fazer??): De novo a Ciça, Ovo e Kabello. Esse blog é de vocês.

Não posso esquecer de quem me deu as primeiras indicações: Luma (Prêmio Blog Cabeça) e Better Together que já está batendo recordes de comentários no meu blog rsrs e me deu o Prêmio Escritores da Liberdade. O primeiro prêmio a gente nunca esquece. O segundo tambem não. rsrsrs. Valeuuuuuuuuuu!!! Love you.

Agradeço também os momentos de alegria dos meus blogs preferidos: Una Vida Perra (quando eu quero rir, este é o lugar), Eu sei mas esqueci (Fabi, seus textos são brilhantesssss. Seu blog é daqueles que viciam), Somos todas umas Vacas (AP e DM, minhas vacas do coração. O blog de vocês é daqueles cantinhos que a gente não quer sair nunca), Coisas que não saem no banho (pedi seu livro de amigo secreto) e Luz de Luma (que sabe tuuuuuuuuudo de blog, além de ser uma simpatia). Vocês são brilhantes.

Gennnnte, não posso deixar de agradecer “a” MH, que além de ter um blog show de bola, ainda colocou um “a” no seu nome por causa da confusão que eu causei. Nunca achei que ia encontrar uma versão feminina do MH. E adorei, sabia? rsrsrsrs.

Olha aí, tem até um Psicopata na minha Lista. Um torcedor do Inter que é fera nos textos e foi o primeiro cara que me chamou para uma parceria. Valeu Psicopata Sociável. Abraçosssss colorados.

Não poderia esquecer do Toninho Paes (“a véia”) , do Jorge (“Do contra”), do Buga (“Maicow Nite”) e da Elaine Conchon (“1000 gafes”) que me cederam seus textos para publicar no meu blog (e obvio, fizeram muito mais sucesso que os meus textos)

Ah, e eu sou tão legal que agradeço até quem se recusa a ler meu blog: minha mulher Elaine, meu amigo do coração Jorge e minha melhor amiga Elaine (eu sei que você lê escondidinha, besta).

E tantas outras pessoas pra lá de simpáticas, com blogs pra lá de criativos e que me fizeram prá lá de feliz com seus Posts e comentários: Fernanda Perru (que semmmmpre deixa comentarios divertidos), Rharry Belloti (simpatiaaaaaaaa, volte mais vezes) , Zé Pé Preto (o rei dos trocadilhos e amigo do coração e de muitas baladas), Andréia (só mesmo você pra chamar meu blog de minutos de sabedoria), Johnny M. (que é o cão chupando manga e tem um blog pra lá de divertido, (Urb)Anna (que quase me fez chorar com seu ultimo post rsrssr) Mel Zhy (ei, seu post To por ai é lindo…mas cadê você?), RH (meu irmão do coração e amigo do peito para todas as horas e santosta roxo e tudo de bommmmmm que eu mais amo) , Clarissa (amiga querida que linkou meu blog no fotolog dela…sumiu bestinha, saudade), Simone (adoro brigar com essa menina, ainda mais agora que ela tem sangue caliente espanhol, olé), Carol (irmã da Ciça), Biza (meu dj preferido e que logo logo vai virar o dono da noite em sampa), Paola a Estranha que tem um blog lindissssssimo, Depósito da MC (que sempre tem um post divertido e comentários pra lá de simpáticos) e muitos outros

Cara isso aqui tá mais chato que discurso de Oscar. Sem duvida é o meu pior Post. hahahahahahahahahah


Beijossssss


MH

PS1: Desculpe não ter colocado os links do blogs. Juro que o ano que vem vou ficar mais organizado.

PS2: VOLTO A POSTAR EM 2008 (tipo na segunda semana) Por hora devo colocar uns repetecos.

FELIZ 2008

DESAFIO DA LUMA

A Luma do blog http://luzdeluma.blogspot.com/
me repassou um desafio que é o seguinte. Escrever 5 afirmações surrealistas.
Desafio aceito, machetes escritas e ilustradas com vídeos. Segue:


HULK: Depois do fiasco de seu filme em Hollywood, o incrivel Hulk se mudou para o Brasil a fim de atuar em filmes publicitários.

http://www.youtube.com/watch?v=9Ro0iaEW1Rc

MICHAEL JACKSON: Na intenção de fugir das incontáveis acusações, o Astro Pop se mudou para a Índia onde está retomando sua carreira.

http://www.youtube.com/watch?v=zL6xgki326E


JESUS: Ele prometeu que ia voltar e voltou. Mas como ninguém deu muita bola, Jesus resolveu criar um musical para chamar maias a atenção dos fiéis.

http://www.youtube.com/watch?v=onLbeuEqNIE



JORNALISMO: Velhinha presa na alfândega com carregamento de viagra. Veja reportagem.


http://www.youtube.com/watch?v=c3sUCELZL4Q



MEDICINA: Gás do riso é jogado em programa de auditório e tira apresentador do sério.

http://www.youtube.com/watch?v=xI5HBF5xiDc&feature=related

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

VALEU BETTER



Recebi do blog Better Together
essa indicação muito legal.
Fiquei muuuuuuuuito feliz.
Better, já disse lá no seu post o quanto curti essa indicação.
Valeu mesmoooooooooo.

Bom... repassando a indicação para alguns blogs que curto bastante:

Era só uma menina

Luz de luma

Paola a Estranha

Urbanna

Depósito da mc

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

1000 GAFES

Lembra quando o Romário queria fazer 1000 gols.
Minha melhor amiga (Elaine) está fazendo igualzinho…mas ela está querendo atingir a meta das 1000 gafes.
E está bem perto disso. Segue email que ela me mandou:


“…e eu (que semmmpre tenho uma história melhor que a sua) .... tava lá no banheiro, sabadão, feriado, fazendo o famoso número 2 ... qdo pego alguma coisa pra ler (normal, né?) ... não achei nada além da embalagem do papel higiênico .... NEVE... daí lembrei q eles foram nossos clientes...mas fazia muitoss anos
(do tempo que a folha ainda era simples... e SEMPRE furava na hora de...deixa pra lá) daí tudo começa a vir na cabeça ... o nome da menina era............. ADRIANA ...isso, isso mesmo, ADRIANA!
Eis que na segunda ELA ME LIGA (isso pq fazia uns 10 anos que não tinha contato com ela)!
E CLARO que a primeira coisa que eu disse foi:
- MEEEEEEEEEEUUUU, SÁBADO LEMBREI DE VOCÊ!!!
E aí vem a pergunta inesperada dela:
- É mesmo??? PQ??????
Meu, uma pessoa q tem uma fábrica de papel higiênico NUNCA pode fazer essa pergunta!!! porra!”


Essa é a Elaine, gente. Firme rumo às 1000 gafes.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

DA GUIA

Minha empregada se chama Da Guia.
Ela é uma nordestina meio porra louca.
Mais louca do que porra pra falar a verdade.
Dia desses cheguei em casa com minha mulher e encontramos
um bilhete da Da Guia, escrito num idioma bem parecido com o português
“Dona Elane, a ropa istá na máquina, ponha no varal pusquê não tive tempo de ponhá.”
Eu rolei de tanto rir…minha mulher ficou puta da vida e perdeu a noite de sono.
No dia seguinte, mal a Da Guia triscou o pé em casa, minha mulher voou na garganta dela.
- Olha aqui Da Guia, nunca mais deixe roupa na máquina de lavar, pois ontem eu cheguei 2 da manhã em casa
e não dá pra ficar pendurando roupa de madrugada.

A Da Guia olhou tranquilamente para ela, tirou os óculos, limpou as lentes e falou num tom de certa surpresa.

- Ochente, dona Elane, e eu lá vou advinhar a hora que a senhora vai chegar em casa????!!!!!!!!!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

CHULÉ

PARTE 1


Quem nunca teve chulé que atire a primeira meia.
Mas atire pra bem longe de preferência.
E se não for pedir muito, pode tocar fogo, também.
Eu por exemplo, quando tinha 12 aninhos, era o rei do chulé na minha turma.
E, cá entre nós, era simplesmente idolatrado por esse meu...dom.
Bastava terminar a partida de futebol e a molecada já começava a gritar:
- Mostra a meia MH!!! Mostra a meia!!!.
Exibido que era, eu atendia meus súditos e saia correndo atrás deles com a meia empesteada de chulé.
A gargalhada era geral. Menos do pobre Sandrinho que era o menino da turma que corria menos.
Mas o meu reinado chulezento terminou numa noite fria de junho quando minha mãe atirou todas as minhas meia numa fogueira de São João.
O Santo detestou a oferenda.
O Sandrinho adorou.

PARTE 2

Agora chulé mesmo tinha o meu tio Agripino.
Na verdade, esse não era o nome dele, mas quero preservar sua verdadeira identidade...e eu sempre quis ter um Tio Agripino.
Posso?
Bom, sei que o chulé do Tio Agripino era indecoroso.
Era algo vivo, físico, uma espécie de entidade que dominava o ambiente.
E quando ele ia dormir lá em casa, era uma verdadeira desgraça.
Meus irmãos corriam para a sala e sobrava pra mim dormir com “A Entidade”.
Eu era miudinho e dormíamos os dois na mesma cama.
Eu pra cima. E ele com o pé podre enfiado nas minhas ventas.
Juro, naquela hora se eu encontrasse um rabo de gambá, eu enfiava no nariz pra me livrar daquela catinga.
O tempo passou e eu nunca mais vi o Tio Agripino.
Dizem que ele morreu há muitos anos de uma doença respiratória crônica.
Pudera...se eu fosse o nariz dele, mais cedo ou mais tarde, também me recusava a respirar.


PARTE 3

Por fim, ficam aqui algumas teorias minhas a respeito do assunto:

A) MEDICINA: O chulé é uma espécie de doença que se alastra pelo seu corpo e só pode ser detido amputando a parte apodrecida. No caso: a meia.

B) ECOLOGIA: Dizem que o pum do porco acaba com a camada de Ozônio. Por isso, querem matar alguns porcos para resolver o problema. Na verdade, o que acaba com a camada de Ozônio mesmo é o chulé. A solução? Matar os porcos, oras.

C) POLÍCIA: Assim como a maconha e a cocaína, o chulé devia ser considerado um droga ilícita. Tô até imaginando o Capitão Nascimento botando o saco no pé de alguém e gritando:

- Você não é chulé, você é moleque!! Pede pra sair!! Pede pra sair!!

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

VÉIA

Esse Texto é do meu grande amigo (e brilhante redator) Toninho Paes. Aconteceu com um primo dele.

“Os netos notaram que a nona havia anos não saia de casa. E bota anos nisso. Aí resolveram levar a velha ao Macdonald’s pra ela conhecer algo diferente. Na boca do caixa, os netos em volta da velha, escolhem um X-gordura qualquer pra ela comer. A menina do Caixa então pergunta: o que a senhora vai beber? A velha, um peixe fora d'água: silêncio, imensa interrogação na cabeça da idosa. Os netos tentam apressar para a fila andar: Fala, vó, o que a senhora vai beber? Vai, vó, o que vai beber?
A velha dispara:
- Caldo de cana.
Pior que isso foi a tontinha do caixa que, por segundos, ficou ali procurando a tecla do caixa referente ao caldo de cana.”

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

CRIANÇA NA MANTEIGA

Criança é tudo de bom. Amo esse comercial e queria muito ter feito.
Boa semana para todos!

http://www.youtube.com/watch?v=CLXvnDaC51c

LUZ DE LUMA


O primeiro mimo a gente nunca esquece. Valeuuuuuuuu
Luma !!!!
Muito obrigado pelo mimo. You Are the best.

MH

Ah! Pelo que entendi tenho que indicar uns também, né? Fácil, lá vão os que eu mais curto:

Confessionário

Eu sei, mas esqueci

Coisas que não saem no banho

Somos todas umas vacas

Una vida perra

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

SHEKOSHEKOSHEKO

Depois de bater um belo filé acebolado, fui escovar meus dentes.
Ao entrar no banheiro da agência, dei de cara com um “Firmino” (esses caras que trabalham em firma, sabe? Camisa branca, gravatinha de crochê, calça de tergal e sapato combinando com o cinto).
Bom, sei que ele estava escovando seus dentes tranquilamente. Aí, comecei a escovar os meus também e, em 30 segundos, acabei o serviço como qualquer ser humano normal.
Mas para minha surpresa, o firmino continuava lá com sua higiene bucal milimétrica. Shekoshekoshekosheko.

Fiquei meio sem graça de ir embora e escovei mais um pouquinho….só que o firmino continuava lá, lentamente, com a porra de escova “pra cima e pra baixo, pra cima e pra baixo, pra cima e pra baixo”…comecei a achar que a coisa era pessoal e disse pra mim mesmo… "Ah, é assim?? Agora esse fedelho vai ver o que é bom. Não vou parar de escovar meus dentes antes dele nem que a vaca tussa!!

Com sangue no zóio e virado na porra, mandei ver na escovação…shekoshekosheko… e mais shekoshekosheko …e tome shekoshekosheko….Gente 20 minutos depois, minhas gengivas estavam sangrando e meu maxilar com câimbras horríveis. Desisti.
Guardei minha escova como um cowboy guarda sua pistola no coldre e fui embora humilhado.

E o firmino?

Aquele diabo continuava lá shekoshekoshekosheko…
Que inferno!! Nem se eu comece bosta ia ficar tanto tempo escovando os dentes desse jeito. Aff…me larga que eu tô puto!!

Juro, passei o resto do dia com o gosto amargo da derrota em minha boca...ou será que era o gosto do filé acebolado que eu comi? Por via das dúvidas voltei pra escovar mais um pouquinho.
E adivinha quem tava lá?
shekoshekoshekoshekoshekoshekoshekosheko...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

DO CONTRA - 2

Continuação do “Pensamento Vivo de Jorge”.


ESTADOS UNIDOS

Os EUA são a maior Barretos do mundo.

O brasileiro inventou o avião. Os ianques inventaram o overbooking.

Nos EUA é muito fácil entrar na faculdade. Mas com tanto aluno psicopata, o difícil é sair vivo dela.

Eu não moraria em nenhum estado ianque cujo mapa tenha ângulos retos.

Aliás o único lugar em que eu viveria lá é o Havaí. Pelo menos é o que está mais longe do resto dos EUA.

GASTRONOMIA

Deus criou o café-com-leite. O diabo foi quem separou.

Existem dois grandes grupos de alimentos. Os que se misturam com morango e os que se misturam com chocolate. E eles não são intercambiáveis.

Misture isopor com feijão e você terá um torrone.

Catupiry só serve para tapar goteira!

Catupiry deveria ser vendido em lojas de material de construção!

Areia movediça deve ter gosto de Catupiry!

Uma dúvida me atormenta: quem foi o idiota que inventou que coxinha tem que ter Catupiry?

No restaurante, quando me perguntam se a minha água é com gás, eu sempre concordo com a Prefeitura. Água e gás devem permanecer em tubulações separadas.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

DO CONTRA - 1

Essa semana eu tô com preguiça. Não vou escrever. Em vez disso vou publicar textos de uns amigos (sorte de vocês).
Pra começar: O PENSAMENTO VIVO DE JORGE. Um sujeito que eu amo. Meu alter ego…mas que sempre é Do Contra.
Lá vai:

ESPORTES

Esporte cansa. Eu gosto é de Futebol.

O Grande Prêmio de Mônaco é o congestionamento elevado ao espetáculo.

Fórmula Indy é o autorama via satélite.

Volêi de Praia é a única forma de um desocupado ganhar uma medalha por vadiagem.

O handebol tem todos os defeitos do basquete e nenhuma virtude do futebol.

Olímpiada é aquele troço em que ping-pong e nado sincronizado vale medalha?!
Futebol, pega as suas coisas e saia já daí!

MÚSICA


Prefiro o rock que não sorri. Não gosto de rock que mostra os dentes.

Pega o KISS. Tira a maquiagem. Vira o VAN HALEN.

Pega o VAN HALEN. Manda uns dois embora e coloca uma barba postiça. Vira o ZZ TOP.

BON JOVI é uma espécie de Xitãozinho e Xororó dos EUA.



ECOLOGIA

Eu não mato bicho com sangue. A não ser pernilongo.


COMUNICAÇÔES

A única coisa que prestava no telefone é que ele ficava preso em casa. Aí inventaram o maldito celular.

(continua)

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

CUECAS

Segue documento que acabei de elaborar sobre a roupa de baixo masculina. Trata-se de “A Verdade Definitiva Sobre as Cuecas.


• Todo homem precisa de no máximo 4 cuecas durante sua vida.

• Uma quando é criança, uma quando é adolescente, uma quando é adulto e uma pra dar de presente.

• Se o homem for bem limpinho, ele precisa de apenas três (sendo que uma delas é pra dar de presente).

• Mulheres adoram usar cueca de homem. É fetiche.

• Homem também adora usar calcinha de mulher. Mas aí não é fetiche, é viadagem mesmo.

• Mulheres tem o péssimo hábito de lavar a calcinha e deixar pendurada no banheiro. Homem não tem esse péssimo hábito. Onde já se viu, lavar uma cueca.

• Toda cueca tem um prazo de validade de no mínimo 6 anos.

• As cuecas levam no máximo três dias para ficarem com um furinho no bum-bum.

• As cuecas levam no máximo três dias para ficarem com o elástico solto.

• As cucas levam no máximo três dias de uso contínuo para ficar com uma…digamos…freadinha.

• Nunca use uma samba-canção com a figura daquele passarinho amarelo: o Piu-Piu.

• Mulheres acham charmoso um pedacinho da cueca aparecendo.

• Se elas vissem o resto da cueca, o charme ia desaparecer na hora.

• Todo homem já levou pelo menos uma Enterradinha Atômica na vida (Enterradinha Atômica é quando seus “amigos” puxam sua cueca até ela sair pela cabeça…prática esssa que dói um bocado).

• As cuecas mais sexys são as brancas da Calvin Klein.

• Mais cedo ou mais tarde, até as cuecas brancas da Calvin Klein ficam com uma…digamos…freadinha.

• Se você sofrer um acidente, pode ter certeza, você vai estar com uma cueca toda detonada.

• Reze pra não ser uma samba-canção com a cara do Piu-Piu.

• O bingulim sempre acha um jeito de escapar da cueca.

• Se você estiver de shorts, de pernas abertas e com amigas por perto, o bingulim vai escapar da cueca e vai ficar encarando uma
de suas amigas.

• Todo pai já ganhou uma cueca bege no dia dos pais (e ficou puto com essa merda de presente meia boca).

• Homens que usam samba-canção com a figura do Piu-Piu, não transam duas vezes com a mesma mulher.

• Só existem três cores de cueca aceitáveis. Ou Preta, ou Branca ou Suja.

• A última gotinha do xixi sempre vai ficar na cueca. Não tente evitar. É impossível.

• Uma vez fiz xixi e sai andando pela casa nu por 20 minutos. Não caiu uma gota se quer. Assim que coloquei a cueca a gotinha caiu.

• Não fique andando sem cueca pela casa esperando cair uma gotinha de xixi. É ridículo.

• Homens que usam samba-canção com a figura do Piu-Piu, as vezes não transam nenhuma vez com mulher alguma.

• Pelo menos uma vez na vida todo homem já colocou sua cueca na cabeça.

• Se você ainda não fez, faça. É muito engraçado.

• A menos que você seja o Gabeira, não use cuecas de tricô.

• A menos que você seja um ator pornô, não use calças sem cueca por baixo.

• A menos que você seja o Super-Man, não use cuecas por cima da calça.

• Eu já tive uma samba-canção com a cara do Piu-Piu. Pronto, falei.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

FAMA

Vai para o trono ou não vai? Boa semana.
clique e veja.

http://www.youtube.com/watch?v=cVd_8jG8nZM

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

CHUTA QUE É MACUMBA

Vi uma macumbinha perto de casa esse fim de semana.
Aí, pensei com meus botões:
“Não existem mais tantas macumbas como antigamente”.
Engraçado, né? Onde será que elas foram parar?
Será que preto-véio é um emprego que saiu de moda?
Ou será que os exus tomaram tanta cachaça que acabaram morrendo de cirrose?
Pode ser…
Lembro que quando eu era pequeno, a gente vivia numa espécie de Anos Dourado da Macumba.
Onde quer que você fosse acabava esbarrando com uma tiazinha benzedeira, uma “Pomba-Gira” ou um terreiro onde eles viravam a noite batendo tambor e dançando. Era tipo uma Rave da Macumba. Mas em vez Ecstasi, o barato ali era galinha preta e farofa.
Aliás, o fator gastronônimo também deve ter contribuido bastante para o fim das macumbas.
Gente, onde já se viu, não tem santo que aguente o mesmo cardápio
a semana inteira, né?
Segunda: Farofa com galinha preta e pinga.
Terça: farofa com galinha preta e pinga.
E na sexta, que é o dia que mais bomba, onde tudo que é santo desce pra pegar no batente, o que eles encontram na encruzilhada? Exatamente: farofa com galinha preta e pinga.
Ninguém merece, vai.
E não venha me dizer que isso é coisa de macumbeiro pobre, não.
Nada a ver. Rico também faz despacho e eu nunca vi macumba com caviar, trufas e uísque importado.
Taí, acabei de ter uma idéia: vou lançar A Macumba-Chic.
Já pensou se a moda pega.
Logo logo, a gente encontra a Paris Hilton fazendo um ebózinho básico numa encruzilhada de Beverly Hills.
Com um Kit Saravá-Chanel, óbvio.
Então, se daqui pra frente você encontrar uma lagosta cercada de vela preta, CHUTA QUE É MACUMBA!!
Mas chuta de saltinho agulha que a coisa é fina.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

JAZZ & ÁCAROS

Fui num sebo e encontrei um livro muito bacana sobre a História do Jazz. Como sou meio pão duro, avaliei o preço e só levei porque estava muuuuuuito barato. O problema é que o diabo do livro tava coberto de mofo. Era a Academia Brasileira de Ácaros. Aí, pra virar as páginas já sabe, né… dedo na língua…dedo na página…dedo na língua… dedo na página. 30 páginas depois, minha boca tava mais inchada que a do Mick Jagger (e bem menos sexy, óbvio). Ninguém mandou pechinchar e comprar livro num sebo. Moral da história: o barato sai…Ácaro.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

PIXAIM

Eu tenho cabelo ruim...pronto, falei.
E digo mais.
Acho que além de ruim, meu cabelo é um mutante.
Sério mesmo, ele tem vida própria. É tipo um personagem do X-Men.
Eu sou apenas um meio de transporte pra ele.
E enquanto desfilo pra cima e pra baixo com esse mutante grudado na cabeça, ele vai assumindo as mais diversas formas.
Quando acordo: Forma de Cabelo do Bozo!!
Quando tomo banho: Foma de Pelo de Lhama!!
Quando corto: Forma de carpete!!
Quando bate um vento: bom, quando bate um vento não acontece absolutamente nada. Até parece que vento bagunça cabelo duro.

E olha que eu já tentei de tudo pra dar um trato carapinha.
É gel que resolve? Tome gel!!!
É cera? Tome cera!!
É musse? Tome musse!!
É bosta de camelo com jojoba? Tooooooomeeee bosta na cabeça!!

E na hora de comprar shampoo, então.
Shampoo pra quem tem cabelo ruim não vem com informação no rótulo, vem com ofensa. É mais ou menos assim: “shampoo para cabelos rebeldes, danificados, fracos, duros, lascados, fudidos e mal pagos”.
Olha, eu tenho tanta vergonha, mas tanta vergonha que acabo levando um pra “todo tipo de cabelo”. Não resolve nada, mas pelo menos não humilha, né?

Isso sem falar dos apelidos: Bom-Bril, Ninho de Mafagafo, Tufo do Mufurufo, até de Marge Simpson minha mulher já me chamou.
Caraca, precisa dessa ignorância toda?
Isso aqui na minha cabeça é só um cabelo ruim, não é doença não, gente. Pode passar a mão que não pega. No máximo vai dar uma enroscadinha, mas não é contagioso, não. Eu heim...

Resumindo, o Portador de Pixaim sofre tanto preconceito que eu já to achando que é vantagem rapar a cabeça. Ou por acaso, alguma vez você já ouviu alguém cantando por aí “é dos crespinhos que elas gostam mais.”

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

MAICOW NITE

http://www.youtube.com/watch?v=gKPRJf1SXBA

Dica do meu amigo Robertinho.
Agora com letra traduzida pelo genial GUSTAVO BORGHETTI


ôrubitchu djiru djiru güêi
ailowmei tchondjí meiroumí tchaundjê
amí güantin

citô tubrido maicow nai (nai)
ô ná (á) ôn gué (é)

ôrubitchu djiru djiru güêi
ailowmei tchondjí meiroumí kaundjên
amí güantin

citô kundido maicow nai (nai nai)

tôn tôn ton ton ton ton ton ton tôn
tôn tôn tôn tôn tôn ton ton ton ton

ô ná (á) ôn gué (é)
tchundido maicow lai lai lai lai lai

tôn tôn ton ton ton ton ton ton tôn
tôn tôn ôrubitchu djiru djiru güêi
ailowmei kwonví meiroumí kaundjên
amí güantin

titô kundido maicow nai (nai nai nai)
ôn tôn ton ton ton ton ton ton tôn
tôn tôn tôn tôn tôn ton ton ton ton

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

CAPITÃO NASCIMENTO

Todo mundo escreveu um texto sobre o filme Tropa de Elite.
Sendo assim, eu também quero escrever o meu.
E lanço aqui uma enquete nacional.
Em quem você colocaria o famoso “Saco Plástico na cabeça”,
se fosse o Capitão Nascimento por um dia?
Tem que escolher no máximo 5 vítimas.
Lá vão as minhas escolhas:


1) Colocaria o saco plástico na cabeça de todo garçom que põe limão na minha Coca Cola sem eu pedir. E eu nunca peço!!!!

2) Colocaria o saco plástico na cabeça de toda atendente de tele- marketing que fala no gerúndio: o senhor pode tá esperando? Posso…e você pode tá respirando com esse saco na cabeça,
sua Diaba????!!!!!!!!!

3) Colocaria o saco plástico na cabeça daquelas dondocas que passeiam com seus cachorrinhos e não recolhem o cocô que os tchutchuquinhos fazem na calçada. Nesse caso, eu colocaria o cocô no saquinho, e depois o saquinho na cabeça delas…me larga gente…me larga…eu só quero conversar…eu não tô nervoso!!!! Lar-ga!!!!

4) Colocaria o Saco Plástico na cabeça de qualquer palhaço de circo. Na verdade eu pediria pra alguém colocar, pois morro de medo de palhaço.

5) Colocaria um saco plástico na cabeça de quem põe primeiro café e depois leite no copo. Poxa vida, num sabe que o certo é colocar primeiro leite e depois o café…Tá bom..tá bom..exagerei um pouco…me deixa, vai. Já falei Me-deixa.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

VEXAME

Estava no banheiro fazendo o número 2.
E não sei porque diabos levei o meu celular.
Óbvio que no meio do…digamos, serviço…o celular tocou.
Atendi. Era meu amigão, o Igreja (acredite, o nome dele é esse mesmo)

- Ô Igrejinha, tudo bem?
- Tudo MH, onde cê tá?
- Tô em casa.
- Ah, então vou te ligar aí.
- Não eu…

Tutututututututututu. Ele desligou.
Gelei.
Um segundo depois, o que eu mais temia aconteceu.
O telefone começou a tocar na minha sala.
A cena que se seguiu, foi uma das mais dantescas
da minha vida e nem é digna ser descrita aqui.
Afinal, ninguém – eu disse NINGUÉM -
merece ser chamado de Ser-Humano, correndo com a cueca no meio das pernas, com passinhos de pinguim, o bingulim girando feito a hélice de um helicóptero e a bunda completamente de fora.
Que vexame…
Alcancei o telefone.

- E aí MH, cê tá bem?
- Tô…(respondi com firmeza, embora o vento que vinha da janela me atingisse em cheio bem no meio do traseiro). Tô bem sim, meu querido……..estou falando no telefone com meu amigão do peito, em frente a janela da minha sala, com a bunda de fora e, a propósito, todo cagado…mas tô bem, sim…e você o que me conta?

O pior de tudo é que ele só queria dar um alô.

COLORS



Acabei de ler um texto bem legal sobre o Dia da Consciência Negra no blog http://urbannaeu.blogspot.com/.
Ai me lembrei de um causo que minha mulher, Elaine, me contou.

A amiga dela estava grávida.
Certo dia, foi fazer Ultra-Sonografia e levou sua filhinha de 4 anos.
Durante o exame, a mãe notou a empolgação da menininha que não desgrudava seus olhos arregalados da tela do Ultra-Som.
Emocionada com a cena, ela perguntou:

- Tá vendo, filhona, essa aí é a sua irmãzinha. Gostou dela?

A garotinha titubeou um pouco, e após alguns segundinhos respondeu meio tímida.

- Gostei muito, mas….porque ela é cinza, mamãe?

SÓ LEIA SE FOR "DE MAIOR"

(reprises de feriado)

Estava deitado em minha cama. E já estava quase pegando no sono. Subitamente minha mulher vira pra mim e sapeca a seguinte pergunta:

- Pinto atrapalha na hora de dormir?

Pensei um segundo e respondi sem pestanejar.

- Se não for o meu, atrapalha.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

DNA DO MH

(REPRISE DE FERIADO)
Eu ia chamar esse texto de “Por dentro do MH”. Mas como sei que vocês são doentinhos e já iam pensar besteira, preferi o título acima.
Então, pra quem não me conhece taí uma chance de me conhecer mais a fundo. Caraca, aposto que já pensou besteira. Vocês são mesmo doentes. Aff.


Odeio palhaço.

Odeio circo.

Detesto quem assovia em elevador.

Detesto quem assovia quando está sem assunto.

Detesto quem batuca nas paredes do elevador.

Detesto gente que anda com palito na boca.

Detesto gente que aplaude quando avião pousa.

Detesto gente que aplaude filme no cinema.

Detesto gente que puxa papo em fila de banco.

Aliás, detesto fila e detesto banco também.

Nunca vejo trailer de cinema (sim, eu fecho os olhos…me deixa, eu sou normal, tá).

Todo cinema que eu vou, sempre alguém fica chutando as costas da minha cadeira. E cá entre nós, tô desconfiado que é sempre a mesma pessoa…mas isso pode ser só uma paranóia minha.

Detesto PowerPoint (juro, nunca vi um Power Point engraçado, nem mesmo original).

Também não vejo a menor graça nos cartuns dos irmãos Chico e Paulo Caruso, que passam no Fantástico. Sempre a mesma piada besta “Eu estou convencido que nunca na história desse país blá, blá, blá).

Aliás, eu tenho certeza que o Chico e o Paulo Caruso são a mesma pessoa. Tudo não passa de um truque de marketing barato. E um previsível jogo de espelho quando eles aparecem juntos.

Pensando bem, acho que não odeio palhaço, na verdade, eu acho que tenho medo deles.

Tenho enjôo só de imaginar uma gema de ovo mole em cima do feijão, ecaaaaa!!!

Não como peixe. Aliás, acho a maior sacanagem pescar um peixe.

Não como camarão (camarão se andasse na terra a gente matava esmagado com chinelo ou com Baygon).

Pra mim, camarão não passa de uma barata que aprendeu a nadar.

Quer saber? Não como nada que tenha mais do que quatro pernas.

Não como frutos do mar.

Não como nada verde.

Odeio quem põe café antes do leite.

Odeio quem põe feijão antes do arroz.

Odeio quando eu peço guaraná e a pessoa fala:
"gelo e laranja?" Não, porra!!! Eu não pedi uma salada de frutas, eu pedi um simples refrigerante.

Odeia fruta.

Odeio quando peço uma Coca e o cara traz com gelo e limão. Quem disse que Coca com limão é bom? Gente, nada é melhor do que Coca, não estraguem a maior invenção da humanidade com um modismo idiota.

Odeio motoboy.

Odeio quando eu peço Coca e o cara fala:
Só tem Pepsi.É a mesma coisa que falar: me dá uma Coca. E o cara responder: só tenho secador de cabelo. Uma coisa não tem absolutamente nada a ver com outra.

Coca Cola Light deveria ser peremptoriamente proibida sob pena de fuzilamento.

Isso vale para as versões diet e zero.



Tenho medo de cigarra.

Tenho medo de barata (uma das invenções do diabo)

Tenho medo de mariposa.

Tenho pânico de barata voadora (a mais macabra invenção do diabo).

Odeio sapo. Parece uma almôndega gigante que pula.

Honestamente, detesto qualquer bicho que pula (isso inclui aranhas, cangurus e os feijões saltadores do méxico).

Também não gosto de vaca (acho um bicho besta, que passa a vida toda olhando pro vazio e comendo capim). Acho que em vez de colocar vacas no mundo, Deus deveria ter colocado
picanhas. Ao ponto de preferência. Já até imagino o papo dos fazendeiros:
"Minha fazenda é enorme, tenho 400 cabeças de picanha" (soa meio erótico, mas seria uma delícia).

Choro no cinema (chorei até vendo Ghost. E daí, não gostou? Pega eu)

Acho que dizer que tenho medo de palhaços é exagero. Creio que é mais uma questão de respeito. É isso, eu prefiro manter distância dos Goiabinhas e Pururucas por uma questão de respeito.

Agora, se tem uma turminha que eu gostaria de metralhar são os tais dos Backyardigans. Morram, malditos bichinhos coloridinhos, felizes e cantantes!!!

Ah, gostaria de metralhar qualquer pessoa que anda com chapéu de Cowboy também (menos o Clint Eastwood e o John Wayne – até porque eles iam sacar mais rápido do que eu)

Detesto ver gente com celular pendurado no cinto.

Detesto gente que anda com o crachá pendurado no pescoço.

Odeio gente que usa óculos escuros em locais fechados.

E o ódio que me dá aquelas pessoas que andam com guarda-chuva no cantinho da parede onde quem não tem guarda-chuva quer andar.

Deixo aqui minha sugestão: porte de arma para usar guarda-chuva.

E quadro com aquele palhaço triste com uma lágrima nos olhos, tem coisa mais aterrorizante?

Só como pizza de marguerita.

Até como outras, mas me recuso a comer qualquer uma que tenha rúcula.

Aliás, que diabos é uma Rúcula????

Morte a todos que colocam catchup na pizza.

Morte a quem come pizza doce. Até porque pizza doce tem outro nome: torta.

Detesto 4 queijos. Separados eu respeito os 4, mas juntos eles deviam ser autudados por formação de quadrilha.

Acho que catupiry é uma invenção do diabo.
(prova disso é que toda barata – que também é invenção Dele – vem recheada de catupiry)

Quando for presidente do Brasil, vou proibir molho branco em todo território nacional.

Adoro crianças, mas não a ponto de ter uma só pra mim.

Pra mim shoyo e molho inglês são absolutamente a mesma coisa com nomes científicos diferentes.

Me recuso a ler jornal. Algo tão desengonçado assim só serve mesmo para embrulhar banana.

Já que toquei no assunto, acho banana uma fruta besta, mas gosto de açaí com banana. Picadinha em cima do acaí, a banana até ganha uma certa dignidade.

Já falei que detesto palhaço?

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

A PINÇA

Estava sozinho em casa.
Não tinha o que fazer e comecei a fuçar em tudo.
Nessa minha exploração caseira, acabei me deparando
com uma bolsinha de objetos femininos.
(Obviamente da minha mulher).
Abri a bolsinha furtivamente e passei meus olhos curiosos naquela parafernalha toda que elas usam para se embelezar.
De repente, notei um objeto despretensioso ali dentro: uma pinça.
Nunca tinha brincado com uma dessas, mas como estava sozinho, soltei a imaginação.
Primeiro arranquei um fio de cabelo da minha cabeça. Perfeito!!
Depois arranquei um fio de cabelo da minha costeleta. Perfeito!!
Fiquei empolgado com o brinquedinho.
Então….me desnudei.
Aí fiquei na frente do espelho do quarto…peladão…com uma pinça na mão e todo um universo de pelos a ser explorado.
Esquadrinhei cada pedacinho do meu corpo decidindo qual pelo seria vítima dessa minha nova aventura.
Enfim dicidi. Segurei a pinça com firmeza introduzi no nariz e puxei de uma vez só.
TÓIM!!!
Pu-ta-que-o-pa-riu!!!!!!!!!! Mas doeu tanto…mas tanto…mas tanto…que saiu até uma lagrimona do meu olho.
Onde já se viu, esse tipo de objeto devia ter uma tarja vermelha escrito “Manter longe do alcance das crianças” (e dos maridos curiosos, também).
Vesti a roupa correndo e guardei o brinquedinho com uma certeza em mente: quem mexe onde não é chamado acaba se machucando. E olha que o estrago podia ser pior…já pensou se em vez de uma pinça eu tivesse encontrado um vibrador?!! Ui!!!

terça-feira, 13 de novembro de 2007

NUTRICIONISTA

Minha nutricionista levou uma mordida do seu cachorro. Pois é, ela quis dar comida light pro bicho, ele não gostou DA DIETA e abocanhou a cara dela. NHAC!! Agora o slogan da minha nutricionista vai ser "LIGHT MAS NÃO MORDE". hahahahahahhaha.
(ok…ok…o trocadilho foi infame, eu sei, mas não deu pra resistir…)

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

SOBRE HAMBÚRGUER E CAFÉS

O brasileiro é mesmo um povinho cheio de modismos.
Tudo que chega do “estrangeiro” vira logo uma febre aqui na pátria das bananas.
Lembra quando chegou o Burger King por essas bandas?
Pra comer um simples hambúrguer (lá eles chamam de Whopper), você tinha que ficar 45 minutos na fila.
E ainda tem gente que chama isso de Fast Food.
Me poupem, né? Eu levo muito menos tempo pra comer uma baita duma feijoada.
E cá entre nós, uma coisa é pegar uma fila e sair de lá com um porco inteirinho fatiado dentro do seu prato, cercado de feijão preto por todos os lados.
A outra é pegar uma fila e sair de lá com um punhado de carne moída no meio de duas fatias de pão.
Ninguém merece.

Bom, pouco tempo depois, o StarBucks pousou por aqui.
E lá fomos nós, em bandos, para a fila do prestigiado café.
Confesso que depois de algum tempo, eu mesmo me rendi
ao canto da sereia ianque.

Peguei a fila e após uma longa espera fiquei frente a frente com o tão valorizado cardápio. E quer saber? Não entendi patavinas do que estava escrito ali.
Caffè Latte?
Brewed Coffe?
Mocha Frappuccino?
Que diabos é isso????????????
Cadê o pingadão?
Cadê a média com pão e manteiga?
Eu aqui louco pra tomar um delicioso café Carioquinha e os caras me oferecem “Caramel Macchiato”.
Me poupem, vai!!!
Bom, mas pra não sair dali de mãos abanando, fechei os olhos e escolhi qualquer coisa na base do chute.

Resultado: o treco que eu pedi era nada mais, nada menos, do que uma verdadeira caixa d'água gigantesca, feita de papelão, transbordando um café gelado dos diabos que dava para matar a sede de 700 camelos.
Gente, ninguém pode gostar tanto de café assim (ainda mais gelado). Em todo caso, tomei até o último gole da beberagem.
Não preciso nem dizer que fiquei três noites inteirinhas ligado no 220. Juro por Deus, pra conseguir dormir eu tinha que fazer 500 polichinelos debaixo do chuveiro (e acreditem, ninguém fica bonito fazendo polichinelo pelado…ninguém), além de correr uma pequena maratona de 40 minutos em volta da mesinha da sala. Eu suava tanta cafeína, mas tanta, que o sovaco da minha camiseta ficou parecendo um coador de café.

E por falar em modismos e café, vocês já sabem qual é a última moda?
Um café feito de bosta de esquilo.
Quer dizer, na verdade não é bem um esquilo, massssss, cá entre nós, se o café é feito de bosta, o que menos importa é de que bicho que ela vem, né?
E o pior de tudo é que o tal do Kopi Luwak (nome do “cafezes”) custa nada mais, nada menos do que 1500 reais o quilo. Tá pensando que é pouca bosta, é?

Mas péra aí…agora eu tô pensando aqui com meus botões…do que será que é feito aquele café “carioquinha” que eu tomo todo dia. Será que é feito de…NÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO!!!!!!!!

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

FESTA NO AP

Meu prédio está sendo processado. Vejam vocês, o vizinho, que mora numa casa colada no prédio, disse que sua calha entupiu. Motivo: um dos apartamentos está arremessando bitucas de cigarro, tampas de garrafa e (pasmem!!!!!), calcinhas e preservativos. Caracaaaaaaaaaa!!!!!!!!! Eu também vou processar quem arremessou essas coisas. Mas vou processar o canalha porque não me convidou pra essas festas de arromba. Já até comprei uma cueca de couro novinha pra arremessar também. Adquiram já os seus convites. "Vai ter festa lá no meu AP, pode aparecer vai rolar bunda-lê-lê".

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

DESPEDIDA DE SOLTEIRO - PARTE 3

Acordamos sábado ainda meio de ressaca.
Eu, o Plínio e o Kabello fizemos um sanduba com sobras de queijo, presunto e toneladas de maionese. Tudo isso regado a muita Coca-Cola…sem gás (afinal, despedida de solteiro é coisa de macho). Enquanto comiamos aqueles dejetos ouvindo Iron Maiden (e felizes da vida), o Jorge permanecia na cozinha. Após alguns minutos, ele surgiu na sala puto de raiva e esbravejou: “CACETE, NINGUÉM COMPROU LEITE????”. Definitivamente estamos velhos para despedidas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Verificaçao

BlogBlogs.Com.Br

DESPEDIDA DE SOLTEIRO - PARTE 2

Alugamos um sítio fantástico em Americana. Chegamos lá tarde da noite. O sítio ficava na beira de uma represa monumental. Nos aproximamos da margem para admirar o visual paradisiaco. Estava tudo muito escuro. Breu total. Tudo o que viamos ali era a luz de um ou outro vagalume engolidos pelo negrume da noite. Ficamos em silêncio. Era o homem em seu elemento natural. O homem selvagem. Viril. Macho supremo.
De repente, ouvimos um grunhido aterrador:
“GRUUUAAAUUUURRRRRRRRRRRRRR!!!!!!!”
Saimos correndo feito um bando de menininhas, tropeçando e batendo cabeças. Ali não tinha mais um grupo de amigos, era cada um por si e salve-se quem puder.
Ainda sem fôlego e branco feito cêra o Plínio gritou:
- “Era cachorro!!!!???”.
O Jorge, com os cambitinhos tremendo, emendou:
- Que nada, devia ser crocodilo!!”.
O Kabello, completamente em pânico, não teve dúvidas:
- É “Chupa-Cabra, gente!! É Chupa Cabra!!!”.
No dia seguinte, relatamos nossa experiência sobrenatural pra caseira. Ela, com ares de quem já tinha ouvido aquela história várias vezes de outros grupos tão virís quanto o nosso, respondeu indiferente:
- Precisa ter medo não, moço. É só uma capivara que dorme ali na beira da represa.
Saimos de lá rolando de rir com a cena patética.
O kabello também riu. Em todo caso, dali pra frente, ele preferiu não se aproximar mais da beira represa a noite. Vai saber…vai saber.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

DESPEDIDA DE SOLTEIRO - PARTE 1

Despedida de solteiro é sinônimo de orgia, bebedeira, loucuras em escala faraônica. É Sodoma e Gomorra elevada as últimas consequências.
Sendo assim, a despedida de solteiro do meu amigo Plínio tinha tudo para ser das melhores. Nos reunimos no horário combinado, empilhamos as malas no carro (cheias de Cds e latinhas de cerveja), ajeitamos as compras (picanha e mais cerveja) e ficamos ali, aguardando o Kabello (um dos organizadores da balada).
Meia hora depois, ele chegou trazendo um misterioso embrulho nas mãos.
– Que porra é essa, Kabello? Perguntei curioso.
– Adivinha?
– Mais cerveja? Respondi.
– Revista de mulher pelada? Respondeu o Jorge, categórico.
– Algo ilegal que pode levar todos nós pra cadeia? Respondeu o Plínio num misto de medo e felicidade.
Então, o kabello estufou o peito, abriu um baita sorriso e com um brilho nos olhos, falou todo orgulhoso.
– Nada disso, meninos…é um bolinho de cenoura com chocolate que minha mãe fez!!!”
Ficamos estarrecidos e em silêncio por alguns minutos. Passado o choque, entramos no carro convictos de que, depois dos trinta e poucos anos de idade, as despedidas de solteiro jamais seriam como antigamente.
Com essa certeza em mente, partimos rumo a nossa louca aventura…claro, saboreando generosos pedaços de bolo de cenoura com cobertura de chocolate.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

MH FÊMEA

Caraca, descobri que existe outro MH no mundo.
E o que é mais surpreendente….é uma mulher.
Pronto, pirei de vez. Agora fico imaginando que um dia eu vou estar andando na rua e vou dar de cara….comigo mesmo…igualzinho….só que com um par de tranças, saia, e o que é pior, fazendo trocadilhos piores do que os meus.
Gente, agora tô falando sério, se por acaso você também tem um MH, não deixe ele em contato com água depois da meia noite. Vai que eles se multiplicam feito Gremlins. Hoje, os MHs são apenas 2, mas amanhã….Deus que nos proteja.

A MÃE DO CHEFE

Estava em reunião com meu chefe.
De repente, tocou o celular dele.
Ele olhou pro celular e disse

- Só um segundinho, é minha mãe…

Então atendeu todo carinhoso.

- Oi Claudiney.

Meio sem graça, sai da sala tentando imaginar o tamanho do bigode da mãe dele. Vai entender.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

PADRE CÍCERO

O pai do meu tio morava no Ceará. E de lá ele mandava várias cartas para meu tio.
Nas cartas, o velho descrevia as belezas de sua terra com grande paixão. Mas de todas as coisas que o pai do meu tio amava naquele lugar, nada se comparava com um chaveirinho que ele tinha, há muitos anos, com a imagem do Padre Cícero do Juazeiro.
Ele descrevia aquele chaveirinho como milagreiro, protetor, sagrado e amigo inseparável.
- Meu fio, eu tenho um sonho antigo. Viajá aí pra Sum Paulo, pru módi benzê meu chaverinho do Padinho Ciço, na igreja da Aparecida do Norti.
Não demorou muito e meu tio mandou uma passagem para seu pai ficar uns dias aqui na cidade. O velho chegou empolgado e após alguns abraços e muitas lágrimas foi logo falando.
- Fio, amanhã bem cedinho você me leva na Aparecida do Norti, pru módi eu benzê meu chaverinho do Padinho Ciço?
Meu tio concordou com um sorriso largo no rosto e pediu para ver o chaveirinho com a imagem do Padre Cícero.
Feliz em exibir sua relíquia, o velho abriu sua mala desengonçada e sacou lá do fundo um grande embrulho de pano amarelado. Desenrolou várias vezes o tecido até revelar em seu interior uma pequena caixa de madeira.
Então, com suas mãos trêmulas, tirou o chaveirinho de dentro da caixa, olhou para a imagem com grande reverência, e beijou a face do santo.
Meu tio tomou o pequeno chaveiro nas mãos, examinou com atenção por um minuto…dois…três minutos…e mesmo assim custou a acreditar no que seus olhos viam.
O chaveirinho, era na verdade uma imagem de Charlie Chaplin…com sua roupinha preta, as mãos apoiadas em uma bengala e seu inconfundível bigodinho borrando-lhe a base do nariz.
Diante do olhar beato de seu pai, meu tio não teve dúvidas. Sapecou um beijo no rosto do Charlie Chaplin e fez o sinal da cruz com as mãos.
No dia seguinte, pai e filho embarcaram para Aparecida do Norte em um ônibus lotado, levando na bagagem apenas alguns trocados para a farofa do meio dia e um chaveirinho do Charlie Chaplin, que, segundo o pai do meu tio, depois daquele dia passou a ficar ainda mais mágico e milagreiro.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

DNA DO MH - 1

Eu ia chamar esse texto de “Por dentro do MH”. Mas como sei que vocês são doentinhos e já iam pensar besteira, preferi o título acima.
Então, pra quem não me conhece taí uma chance de me conhecer mais a fundo. Caraca, aposto que já pensou besteira. Vocês são mesmo doentes. Aff.


Odeio palhaço.

Odeio circo.

Detesto quem assovia em elevador.

Detesto quem assovia quando está sem assunto.

Detesto quem batuca nas paredes do elevador.

Detesto gente que anda com palito na boca.

Detesto gente que aplaude quando avião pousa.

Detesto gente que aplaude filme no cinema.

Detesto gente que puxa papo em fila de banco.

Aliás, detesto fila e detesto banco também.

Nunca vejo trailer de cinema (sim, eu fecho os olhos…me deixa, eu sou normal, tá).

Todo cinema que eu vou, sempre alguém fica chutando as costas da minha cadeira. E cá entre nós, tô desconfiado que é sempre a mesma pessoa…mas isso pode ser só uma paranóia minha.

Detesto PowerPoint (juro, nunca vi um Power Point engraçado, nem mesmo original).

Também não vejo a menor graça nos cartuns dos irmãos Chico e Paulo Caruso, que passam no Fantástico. Sempre a mesma piada besta “Eu estou convencido que nunca na história desse país blá, blá, blá).

Aliás, eu tenho certeza que o Chico e o Paulo Caruso são a mesma pessoa. Tudo não passa de um truque de marketing barato. E um previsível jogo de espelho quando eles aparecem juntos.

DNA DO MH - 2

Pensando bem, acho que não odeio palhaço, na verdade, eu acho que tenho medo deles.

Tenho enjôo só de imaginar uma gema de ovo mole em cima do feijão, ecaaaaa!!!

Não como peixe. Aliás, acho a maior sacanagem pescar um peixe.

Não como camarão (camarão se andasse na terra a gente matava esmagado com chinelo ou com Baygon).

Pra mim, camarão não passa de uma barata que aprendeu a nadar.

Quer saber? Não como nada que tenha mais do que quatro pernas.

Não como frutos do mar.

Não como nada verde.

Odeio quem põe café antes do leite.

Odeio quem põe feijão antes do arroz.

Odeio quando eu peço guaraná e a pessoa fala:
"gelo e laranja?" Não, porra!!! Eu não pedi uma salada de frutas, eu pedi um simples refrigerante.

Odeia fruta.

Odeio quando peço uma Coca e o cara traz com gelo e limão. Quem disse que Coca com limão é bom? Gente, nada é melhor do que Coca, não estraguem a maior invenção da humanidade com um modismo idiota.

DNA DO MH - 3

Odeio motoboy.

Odeio quando eu peço Coca e o cara fala:
Só tem Pepsi.É a mesma coisa que falar: me dá uma Coca. E o cara responder: só tenho secador de cabelo. Uma coisa não tem absolutamente nada a ver com outra.

Coca Cola Light deveria ser peremptoriamente proibida sob pena de fuzilamento.

Isso vale para as versões diet e zero.

Tenho medo de feira...Sei lá, aquele monte de gente gritando, cheiro de peixe, chão escorregadio, frutas podres, moscas...tenho a impressão que a qualquer momento alguém vai me atacar.

Tenho medo de cigarra.

Tenho medo de barata (uma das invenções do diabo)

Tenho medo de mariposa.

Tenho pânico de barata voadora (a mais macabra invenção do diabo).

Odeio sapo. Parece uma almôndega gigante que pula.

Honestamente, detesto qualquer bicho que pula (isso inclui aranhas, cangurus e os feijões saltadores do méxico).

Também não gosto de vaca (acho um bicho besta, que passa a vida toda olhando pro vazio e comendo capim). Acho que em vez de colocar vacas no mundo, Deus deveria ter colocado
picanhas. Ao ponto de preferência. Já até imagino o papo dos fazendeiros:
"Minha fazenda é enorme, tenho 400 cabeças de picanha" (soa meio erótico, mas seria uma delícia).

DNA DO MH - 4

Choro no cinema (chorei até vendo Ghost. E daí, não gostou? Pega eu)

Acho que dizer que tenho medo de palhaços é exagero. Creio que é mais uma questão de respeito. É isso, eu prefiro manter distância dos Goiabinhas e Pururucas por uma questão de respeito.

Agora, se tem uma turminha que eu gostaria de metralhar são os tais dos Backyardigans. Morram, malditos bichinhos coloridinhos, felizes e cantantes!!!

Ah, gostaria de metralhar qualquer pessoa que anda com chapéu de Cowboy também (menos o Clint Eastwood e o John Wayne – até porque eles iam sacar mais rápido do que eu)

Detesto ver gente com celular pendurado no cinto.

Detesto gente que anda com o crachá pendurado no pescoço.

Odeio gente que usa óculos escuros em locais fechados.

E o ódio que me dá aquelas pessoas que andam com guarda-chuva no cantinho da parede onde quem não tem guarda-chuva quer andar.

Deixo aqui minha sugestão: porte de arma para usar guarda-chuva.

E quadro com aquele palhaço triste com uma lágrima nos olhos, tem coisa mais aterrorizante?

Só como pizza de marguerita.

Até como outras, mas me recuso a comer qualquer uma que tenha rúcula.

Aliás, que diabos é uma Rúcula????

Morte a todos que colocam catchup na pizza.

Morte a quem come pizza doce. Até porque pizza doce tem outro nome: torta.

Detesto 4 queijos. Separados eu respeito os 4, mas juntos eles deveriam ser autudados por formação de quadrilha.

Acho que catupiry é uma invenção do diabo.
(prova disso é que toda barata – que também é invenção Dele – vem recheada de catupiry)

Quando for presidente do Brasil, vou proibir molho branco em todo território nacional.

DNA DO MH - 5

Adoro crianças, mas não a ponto de ter uma só pra mim.

Pra mim shoyo e molho inglês são absolutamente a mesma coisa com nomes científicos diferentes.

Me recuso a ler jornal. Algo tão desengonçado assim só serve mesmo para embrulhar banana.

Já que toquei no assunto, acho banana uma fruta besta, mas gosto de açaí com banana. Picadinha em cima do acaí, a banana até ganha uma certa dignidade.

Já falei que detesto palhaço?

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

NO WC COM MH

Existe uma certa ética nos banheiros masculinos. Explico. Tem algumas pessoas aqui na agência que eu cruzo todos os dias, mas que a gente nunca trocou nenhuma palavra.
Agora, sempre que encontro essas pessoas no banheiro a gente se cumprimenta. Mas só no banheiro.
Sabe quando dois motoqueiros desconhecidos param no semáforo, um olha pro outro e balança a cabeça? Pois é, no banheiro masculino é igualzinho (sem as motos, de preferência). Se você tá fazendo xixi naquele “trequinho grudado na parede” e alguém chega do seu lado pra fazer xixi, você olha o vizinho nos olhos, acena com a cabeça e volta para o seu xixi (um detalhe importante: o contato visual sempre se restringe ao Olho no Olho. Até porque, nessa hora, olhar para qualquer outra parte pode ser mal interpretado.

Eu particularmente tenho um grande problema com essa coisa de banheiros coletivos.
Sempre que vou fazer xixi e alguém ocupa o espaço ao lado, eu travo na hora. Aí não adianta pensar em torneira aberta, cachoeira, nem tsunami. É seca total. E o pior, sempre quando eu travo, o cara ao lado pressentindo minha inferioridade manda aquele jatão bonito…chólólólólólólólóló. Uma hora descarregando, um verdadeiro Niágara urinário, o diabo parece que tem mais líquido na bexiga do que um carro pipa. É humilhante.

Agora, o que eu gosto mesmo é quando você vai no banheiro de um bar e eles colocam pedrinhas de gelo no mictório. Você vai fazendo xixi…vai derretendo o gelinho… parece um joguinho!! É uma verdadeira terapia.
Quando eles colocam limão, também é bem legal. Você escolhe uma das rodelas de limão, imagina que é o Luke Skywalker pilotando uma nave e dispara seus Raios X nas rodelas.

Aliás, dia desses eu estava atacando um gelinho com minha nave de raios x, quando um tiozinho sacou uma nave mãe bem do meu lado. Não que eu tenha reparado, mas o treco saindo de dentro da calça do véio me lembrou aquela cena de Independence Day quando a nave vai surgindo…surgindo… surgindo…e nunca chega ao fim. Ficou pequeno pra minha navezinha do Luke Skywalker.
Bom, não precisa nem dizer que eu travei e ele: chólólólólólólólólólólólóló….acabou com todos os gelinhos e, se bobeasse, o bicho ainda derretia toda uma calota glacial num piscar de olhos.
Mas, desses joguinhos de banheiro, um que eu gosto mesmo é empurrar algum pentelhinho perdido para dentro do ralo com o xixi. Mas esse requer uma precisão cirúrgica e não recomendo a principiantes.

Apenas para encerrar, lembro o dia que um amigo meu estava em um show de heavy metal e foi no banheiro do local fazer o número 2. Chegando lá, todas as cabininhas onde ficam as privadas estavam fechadas. Desesperado, ele não pensou duas vezes. Se sentou naquele “trequinho pendurado na parede” que serve exclusivamente para o xixi e fez o serviço. Mas apesar da situação delicada, ele manteve a etiqueta e acenou com a cabeça para o rapaz ao seu lado (sempre com olho no olho) comentando com altivez.

- Puta show. heim?

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

CRÔNICAS DE SAO CAETANO 1

(série da época que eu trabalava em SC)

São Caetano é muito peculiar. Dia desses vi, na frente de uma casa de shows aqui no centro, um cartaz com os seguintes dizeres: "Hoje, Noite do Chupa-Chibiu". Juro que fiquei tentado a ir, mas na última hora me acovardei.....Até hoje fico pensando que rumos minha vida teria tomado depois de uma bela festa do Chupa-Chibiu.

CRÔNICAS DE SAO CAETANO 2

Charmosa….Taí, São Caetano é uma cidade charmosa. Sério mesmo, ela tem uma coisa meio bucólica…blaze..sei lá…é diferentinha. Bom, sei que eu estava indo almoçar, atravessei a simpática pracinha do centro quando notei uma pedinte e seu filho. A velhinha atarracada esperou que eu me aproximasse, estendeu sua mão enrugada e falou com uma voz rouca: - Moço, meu filho tá com fome, paga um sorvete pra ele, por favor”.
SORVETEEEEEEE?????? Caraca, tá certo que a cidade tem lá o seu charme, masssssssssss Mendigo Pedindo Sobremesa de Esmola já é demais, né??!! Ainda pensei em dar um Real pra ela, mas vai que a tiazinha só aceita dólar. Fui embora me sentindo o mais pobre dos mortais. Cidade charmosa…sei sim…

CRÔNICAS DE SAO CAETANO 3

Vinhamos voltando do almoço eu e meu amigo Toninho. Nisso, no sentido contrário, vinha uma moça bem gordona. Sério mesmo, ela devia ter uns 200 quilos. O detalhe é que ela usava uma camiseta preta escrito "Fé". Sem pensar duas vezes, o Toninho virou pra mim e sapecou "DEVE SER POR ISSO QUE DIZEM QUE A FÉ REMOVE MONTANHAS". Hehehe. Ô cidadezinha estranha sô.

CRÔNICAS DE SÃO CAETANO 4

De manhã, fui atravessar a rua para entrar na agência. Uma doce velhinha atravassou do meu lado. Aí, um carro veio em nossa direção a uns 20 por hora. Na hora a véia gritou desesperada: VAMU ATRAVESSAR JUNTO, FIO. SE MORRER MORRE OS DOIS!!!!!!!!!!
Meu coração quase saltou pela boca com o berro daquela diaba.
Fiquei paralisado do outro lado da calçada, branco feito cera, enquanto a véia desaparecia numa esquina, em meio a uma risada tresloucada. Ainda sumo desse inferno de cidade. Juro que sumo!

terça-feira, 23 de outubro de 2007

CAOS AEREO

Por causa do caos aéreo, a Marta diz "Relaxa e goza"; já o Kassab fecha o Bahamas. Pronto, agora é que a gente nem relaxa nem goza. rsrsrsrs, vida besta, sô.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

DA GUIA

Minha empregada se chama Da Guia.
Ela é uma nordestina meio porra louca.
Mas louca do que porra pra falar a verdade.
Dia desses cheguei em casa com minha mulher e encontramos
um bilhete da Da Guia, escrito num idioma bem parecido com o português
“Dona Elane, a ropa está na máquina, ponha no varal pois não tive tempo de ponhá.”
Eu rolei de tanto rir…minha mulher ficou puta da vida e perdeu a noite de sono.
No dia seguinte, mal a Da Guia triscou o pé em casa, minha mulher voou na garganta dela.
- Olha aqui Da Guia, nunca mais deixe roupa na máquina de lavar, pois ontem eu cheguei 2 da manhã em casa
e não dá pra ficar pendurando roupa de madrugada.

A Da Guia olhou tranquilamente para ela, tirou os óculos, limpou as lentes e falou num tom de certa surpresa.

- Ochente, dona Elane, e eu lá vou advinhar a hora que a senhora vai chegar em casa????!!!!!!!!!

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

DEDICATORIA

Dedico esse blog a minha amiga (e alma antagônica) Cecilia, que me encheu o s...digo, que me incentivou a escrever algumas de minhas estorias e pensamentos. Ou seja....ela é a culpada disso aqui, ok?

FUTEBOL NO PRESIDIO

Acabei de ouvir no rádio: Tava rolando um jogo de presidiários no Rio de Janeiro. Ai chutaram a bola por cima do muro. Pra não acabar com a partida, um dos presos tentou pular o muro para ir atrás da pelota. Resultado: tomou um tiro do policial e foi parar no hospital. É, o Rio tá mesmo perigoso, agora tem gente morrendo até de Bola Perdida. hahahahahahahahahah.

SO LEIA SE FOR DE MAIOR

Estava deitado em minha cama. E já estava quase pegando no sono. Subitamente minha mulher vira pra mim e sapeca a seguinte pergunta:

- Pinto atrapalha na hora de dormir?

Pensei um segundo e respondi sem pestanejar.

- Se não for o meu, atrapalha.

JURASSIC PARK

Moro no último andar de um prédio.
E no meu quarto o teto é de gesso.
Chique, né?
Bom, sei que há uns 7 meses venho ouvindo uns passinhos sobre esse gesso.
No começo achei que era barata. Mas moro lá há uns 8 anos e nunca vi barata nenhuma. Aí pensei… “deve ser rato”…mas como um rato ia chegar lá no último andar?? Só se o bicho pegar o elevador. Mesmo assim aposto que ele não ia alcançar os botõezinhos…pelo menos o do último andar não.
Noves fora, resolvi ignorar o barulhinho.
O problema é que ontem eu estava deitado na cama vendo TV e de repente tive a impressão de ver dois olhinhos brilhantes me espiando. Achei que era minha mulher me olhando apaixonadamente…que bonitinha…..mas…péra aí…MINHA MULHER NAO ESTÁVA EM CASAAAAA!!!!!!!!
Acendi a luz correndo e tão logo o quarto se iluminou já me meti debaixo das cobertas para me proteger dos OLHOS FAMINTOS. Engraçado como desde criança a gente se protege debaixo do cobertor contra qualquer tipo de assombração. Até parece que aquele tecido velho e cheio de bolinhas vai impedir que o bicho papão crave seus dentes gulosos na perna gorduchinha de uma criança medrosa….MAS DANE-SE!! Eu tava com medo e me meti debaixo das cobertas mesmo e daí?
Com o coração na boca encarei o par de olhinhos.
Era uma lagartixa. Ela olhou pra mim…eu olhei pra ela…ela olhou pra mim…eu olhei pra ela….o pulmaozinho do anfíbio (ou será reptil?), arfando, mostrava que ela estava com medo de mim…meu rosto pálido denunciava que eu estava me borrando de medo. Ficamos os dois imóveis. Eramos inimigos declarados, mas nenhum dos dois ousava fazer qualquer movimento.
Nos olhamos por segundos que pare ceram uma eternidade.
Então o mundo inteiro ficou em câmera lenta (pelo menos foi o que pareceu para mim).
Num piscar de olhos arremessei o cobertor e dei um salto estilo Matrix pra fora da cama. A lagartixa saltou com habilidade de um trapezista do Cirque du Soleil e se lançou num vôo suicida para longe da parede. No mesmo instante em que rolei para fora do quarto com uma lagriminha brotando no canto dos meus olhos, vi a bichinha desaparecendo pelo buraquinho onde fica um spot de lâmpada dicróica que instalei no gesso (chique, né?)
Fiquei pelo menos uns 15 minutos deitado imovel no chão.
A boca mais seca do que lingua de gato.
Olha, essa noite deixei a luz acesa. E de uma coisa eu tenho certeza absoluta: nem eu nem a lagartixa dormimos até o raiar do dia.
E quer saber…algo me diz que essa batalha está apenas começando. Deus que me proteja.