quarta-feira, 7 de novembro de 2007

DESPEDIDA DE SOLTEIRO - PARTE 2

Alugamos um sítio fantástico em Americana. Chegamos lá tarde da noite. O sítio ficava na beira de uma represa monumental. Nos aproximamos da margem para admirar o visual paradisiaco. Estava tudo muito escuro. Breu total. Tudo o que viamos ali era a luz de um ou outro vagalume engolidos pelo negrume da noite. Ficamos em silêncio. Era o homem em seu elemento natural. O homem selvagem. Viril. Macho supremo.
De repente, ouvimos um grunhido aterrador:
“GRUUUAAAUUUURRRRRRRRRRRRRR!!!!!!!”
Saimos correndo feito um bando de menininhas, tropeçando e batendo cabeças. Ali não tinha mais um grupo de amigos, era cada um por si e salve-se quem puder.
Ainda sem fôlego e branco feito cêra o Plínio gritou:
- “Era cachorro!!!!???”.
O Jorge, com os cambitinhos tremendo, emendou:
- Que nada, devia ser crocodilo!!”.
O Kabello, completamente em pânico, não teve dúvidas:
- É “Chupa-Cabra, gente!! É Chupa Cabra!!!”.
No dia seguinte, relatamos nossa experiência sobrenatural pra caseira. Ela, com ares de quem já tinha ouvido aquela história várias vezes de outros grupos tão virís quanto o nosso, respondeu indiferente:
- Precisa ter medo não, moço. É só uma capivara que dorme ali na beira da represa.
Saimos de lá rolando de rir com a cena patética.
O kabello também riu. Em todo caso, dali pra frente, ele preferiu não se aproximar mais da beira represa a noite. Vai saber…vai saber.

8 comentários:

Ciça disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

Ana Paula disse...

Ahahahaha! Vai saber, mesmo!

Gastón disse...

Cara, capivara é um bicho que nada no Rio Pinheiros. Eu teria medo.

MH disse...

Lá isso é verdade...se algo nada no Rio Pinheiros pode até não ser agressivo...mas deve feder pra xuxu...melhor evitar.

Simone disse...

Vc faz de propósito, né? Mas eu me recuso a comentar esse fato. Um dia é a lagartixa, outro dia a capivara... pelo menos dessa vez o bicho era um pouco maior! Tsc, tsc. Bj

MH disse...

E eu não vou nem falar do medo que tenho de barata voadora...aff!!

Kabello disse...

Eu ainda não acredito que era capivara. Prá isso eu teria que confiar na palavra da caseira véia, que poderia muito bem ser a personificação do chupa-cabra. Tô fora!!!

MH disse...

HAHAHAHAHAHAHHAHHAHA. Eu não tinha pensado nisso. Parece história do Scoobydoo. No final o Chupa Cabras tira a máscara e é..a caseira. Boa Kabello!!!